Crypto monnaie c'est quoi?
Photo by Alesia Kozik on Pexels.com

O que é moeda criptográfica?

Crypto currency é a abreviatura de cryptocurrency. O termo refere-se a uma moeda digital que utiliza a criptografia para assegurar as suas transacções e propriedade. As moedas criptográficas são criadas e geridas independentemente das instituições financeiras tradicionais e os utilizadores podem trocar moedas criptográficas uns com os outros sem passar por intermediários.

O que é moeda criptográfica?

Moeda criptográfica é um termo para dinheiro virtual electrónico utilizado no comércio via Internet

É criado e controlado por complexos algoritmos informáticos

As moedas criptográficas mais conhecidas são Bitcoin, Litecoin e Ripple. Estas moedas são baseadas num livro-razão distribuído, chamado blockchain, que regista as transacções entre utilizadores

Esta tecnologia garante o anonimato e a segurança dos intercâmbios.

Como funciona uma moeda criptográfica?

Uma moeda criptográfica como a Bitcoin é fundamentalmente diferente das moedas tradicionais

Ao contrário de uma moeda fiat, uma moeda criptográfica é uma moeda digital que utiliza a criptografia para assegurar as transacções e a própria moeda

As moedas criptográficas são controladas por algoritmos matemáticos e não por entidades centralizadas

As transferências de moedas criptográficas são realizadas através de redes de nós descentralizados e não requerem a intervenção de terceiros.

O que é a cadeia de bloqueio?

A tecnologia Blockchain é um registo descentralizado de transacções, que mantém uma cronologia de todos os eventos e é constantemente actualizada

Os dados são armazenados de forma descentralizada, o que significa que não dependem de nenhum servidor central, tornando a tecnologia extremamente resistente aos ciberataques

Os blocos de dados são encriptados e bloqueados, o que garante a integridade e segurança da informação

A cadeia de bloqueio é descentralizada e etérea, o que significa que os utilizadores não têm de se preocupar com os dados armazenados nos servidores. Graças à tecnologia de cadeia de bloqueio, as transacções são rápidas, fiáveis e seguras.

As principais moedas criptográficas e as suas diferenças

Há uma multiplicidade de moedas criptográficas, das quais as mais populares e mais conhecidas são Bitcoin, Ethereum e Litecoin. Estas moedas têm características e funcionalidades diferentes.

Bitcoin é a moeda criptográfica mais antiga e mais conhecida. É descentralizada e utiliza tecnologia de cadeia de bloqueio. As transacções são anónimas e não há um organismo central que gere as bitcoins.

O etéreo é uma moeda criptográfica descentralizada e tem também tecnologia de cadeia de bloqueio. É diferente da Bitcoin, no entanto, uma vez que utiliza uma tecnologia chamada “contratos inteligentes”. Estes contratos são programas que executam automaticamente instruções pré-definidas, o que permite uma melhor segurança e flexibilidade.

Litecoin é uma moeda criptográfica descentralizada e tem também tecnologia de cadeia de bloqueio. No entanto, é mais rápido e mais barato do que o Bitcoin. A Litecoin também utiliza um algoritmo diferente, o que a torna mais rápida e mais barata.

Porquê usar moeda criptográfica?

Desde o seu início, a moeda criptográfica tem crescido exponencialmente com um volume de comércio diário superior a 2 mil milhões de dólares

As suas vantagens sobre as moedas tradicionais residem na sua segurança, transparência e descentralização

A moeda criptográfica também permite transacções de baixo custo, tornando-a uma solução atractiva para as pequenas e médias empresas.

Não existe um organismo central que controle a moeda criptográfica, o que torna mais difícil a regulação e monitorização

As transacções são registadas numa cadeia de bloqueio, que é uma lista de todos os blocos de transacções que tiveram lugar. A cadeia de bloqueio é pública, pelo que cada participante na moeda criptográfica pode ver as transacções que se realizam

Ao contrário das moedas tradicionais, a moeda criptográfica é divisível até à oitava casa decimal, o que permite uma maior utilização e liquidez.

Riscos associados às moedas criptográficas:

Os riscos estão frequentemente associados às moedas criptográficas, uma vez que são ainda jovens e não regulamentadas

O roubo de moedas criptográficas é comum, e os investidores precisam de ser muito cuidadosos

Além disso, as moedas criptográficas podem ser utilizadas para fins criminosos, o que aumenta os riscos

Por conseguinte, é importante estar bem informado antes de investir numa moeda criptográfica.

Como utilizar a moeda criptográfica?

Bitcoin, a primeira e mais famosa moeda criptográfica, foi criada em 2009 por um misterioso Satoshi Nakamoto. É um sistema de pagamento em linha descentralizado que utiliza a criptografia para assegurar as transacções e evitar que estas sejam alteradas após o facto. As bitcoins são criadas por “mineiros”, que as obtêm através da resolução de problemas matemáticos complexos. São depois trocadas por moedas tradicionais ou outras moedas criptográficas.

A moeda criptográfica mais próxima de Bitcoin é o Éter, criado em 2015 pelo desenvolvedor Vitalik Buterin. O éter é negociado por Bitcoin e dólares nas principais plataformas de câmbio. Outras moedas criptográficas também surgiram, tais como Litecoin, Ripple ou Dogecoin.

Como todas as moedas, as moedas criptográficas têm o seu próprio valor, que depende da oferta e da procura. Contudo, a sua utilização está limitada às transacções em linha, o que as torna menos atractivas para compradores e vendedores. Além disso, são extremamente voláteis, tornando-os difíceis de utilizar para compras diárias.